Como lidar com a quimio branca?

Durante as 3 doses de quimio vermelhas, que foram angustiantes, ansiava pela chegada das brancas. Imaginava que seria um alívio parar de sentir aquele enjoo que se apegava em meu organismo e não me deixava em paz. Pelo menos, os sintomas seriam outros, diziam que eram dores pelo corpo que se assemelhavam aos sintomas de dengue. Tudo parecia melhor àquela sequência de vômitos.

Já contei pra vocês aqui que tive um susto quando chegou a vez de mudar de quimioterapia, o hospital estava com as “brancas” em falta e haviam muitos prontuários na espera. Mais uma vez fui ajudada pelo universo e no meu caso específico eu podia contar com outra opção, mas agora ao invés de 3 doses de 21 em 21 dias, faria 12 doses semanais.

Como vocês sabem reclamei muito no início. Fiquei decepcionada!

Minha veia ficaria dolorida demais e só de pensar em ir toda semana fazer o procedimento já me deixava triste. Fui tola e prontamente me reergui, entendi logo a sorte que tinha tido e agradeci pelo acesso ao tratamento.

Tudo o que acontece tem um porquê na vida e, claro, não podia esquecer que meu anjo da guarda não brinca em serviço. As novas doses foram o melhor que podia ter acontecido. Incrivelmente não sofri quase nada com os sintomas, eram muito leves, nada comparado ao que tinha passado.

No primeiro dia ficava um pouco abatida e cansada, mas nada de dores no corpo, o principal era a falta de paladar, não conseguia sentir sabores e isso dava um certo nervosinho, mas estava feliz da vida.

Certa vez, conversei com minha avó que morava em São Paulo e prometi que iria visitá-la. Não ver sua neta que estava com câncer, deixava ela muito preocupada e era complicado ela vir com seus 93 anos. Para aproveitar o máximo de dias possíveis, fiz a minha mala e levei para o hospital, depois da quimio iria direto para o aeroporto.

A viagem foi tranquila e rápida, fui recebida pelo meu primo e depois de muitos abraços fomos ao encontro da minha avó. Chegando em casa, vi seus cabelinhos brancos, seu sorriso de sempre no rosto, aquele abraço quentinho, aconchegante e cheio de amor que só uma avó sabe dar. Precisava deitar um pouco e descansar, recuperar as forças. Tinha sido ousada de viajar saindo da quimioterapia, mas depois de algumas horas de sono e repouso estava ótima. Lembro dela me ver tirando a peruca e pude sentir seu coração apertadinho, mas ela foi firme, era sua neta que estava ali e para ela nada tinha mudado. Passei uma semana linda junto aos meus tios, família sempre faz bem e tê-los comigo foi a energia que precisava para continuar.

quimio-branca_familia

Como lidar com a quimio branca? Sendo resiliente e sempre agradecida. Hoje só vejo vantagens e de alguma forma, sinto que mais uma vez aconteceu um toque divino em minha vida, onde percebendo que estava esgotada, me foi enviado esse novo tratamento que melhoraria os meus sintomas dolorosos. O melhor de tudo é que a eficácia era a mesma. Até agora me arrependo por num primeiro momento ter reclamado e ter sido mal agradecida. No momento não sabemos por que as coisas acontecem, o cenário pode parecer difícil e monstruoso, mas antes de mais nada, temos que lembrar que todas as coisas cooperam para o bem, daqueles que amam a VIDA!!

Um beijo ao céu para minha avózinha que hoje me abençoa lá de cima 🙏🏻

quimio-branca_balao

Obs: qualquer ponto referente ao tratamento deve ser conversado e orientado pelo seu médico. Há muitas variáveis para cada caso e tipo de câncer.

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!

A Pluralidade Feminina – por Tatiane Cardozo

Hello,

Sou a Tatiane, sou amiga da Linda e ela me chamou pra falar um pouco sobre as mulheres neste dia.

Obrigada lindeza, adorei a ideia!

O conceito que esteve muito tempo enraizado na sociedade sobre a mulher, não existe mais. A visão de fragilidade e dependência, ficaram no passado.

A luta feminina permitiu uma nova concepção sobre suas capacidades, estamos em um processo de sermos entendidas e nos entendermos por nossa  força e luta, conquistamos a livre escolha e liberdade. É um processo contínuo e a mudança é lenta, mas ver o que já foi conseguido estimula a luta do que ainda temos a conquistar.

Fazemos parte das escolhas que definem nossa sociedade, não temos limitações no que vamos seguir como carreira acadêmica, melhor ainda, podemos ter uma carreira acadêmica. Não é lindo?

 

umalindajanela2

 

Acredito que é um alívio estar na posição de escolher o que me faz bem e está tudo bem, se eu quiser ser dona de casa, tudo bem, se eu quiser ser astronauta, também! O importante é isso ser uma escolha nossa!

Somos mulheres, podemos ser tudo o que quisermos, temos a liberdade de perseguir nossos sonhos e ter como resultado disso, realização pessoal e felicidade. Não tem nada melhor do que ser feliz, fazer tudo com amor, isso gera um bem incrível pro mundo.

Podemos ver, por exemplo, na Linda, que é uma mulher incrível, um exemplo de força, de bom humor, de resiliência e tudo isso com uma leveza impressionante, distribuindo amor. Acredito que quem convive veja e sinta a quantidade de amor que ela tem e que contagia todo esse mundo dela!

Feliz dias das mulheres pra todas vocês e o mais importante vamos nos respeitar como humanos, de igual para igual, sempre.

 

umalindajanela
Seja feliz 🙂

 

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!

Não deixe o bloco passar

Depois de alguns textos do Caio, estou de volta querendo saber como foi o carnaval de vocês? Eu preferi um pouco mais de calma e não fui para blocos. Aproveitei de fazer maratona de algumas séries e saí da toca para uma festa aqui ou um restaurante acolá. Isso foi tudo e foi muito bom pra mim.

Acompanhei nas redes sociais amigos e conhecidos com fantasias maravilhosas e uma animação que contagiava. No geral essa festa tem a capacidade de nos deixar felizes. Gosto de tudo que nos faz bem.

img-20170302-wa0006

Mesmo com minha programação mais caseira, aproveitei muito. Fora isso, tive tempo de colocar algumas tarefas sobre o casamento em dia. Como depois do carnaval realmente o ano começa, já sei que os dias vão passar voando e logo serei uma mulher casada 😉

Este ano é muito especial, já que além de me tornar a senhora Barreto, também, cumpro 5 anos desde a primeira cirurgia na mama. Isso para nós representa um novo ciclo, já que nos 5 primeiros anos, existe um risco maior da doença voltar. Os exames são mais invasivos, o alerta é constante e tudo parece ser uma suspeita, mas este semestre isto acaba. Vou ser pra sempre uma paciente oncológica e seguirei todas as recomendações e cuidados, os exames devem continuar, mas pra gente significa uma vitória gigantesca.

Acho que um fato desse tem que ser comemorado e pretendo reunir amigos e familiares para abraçar cada um e assim marcar este momento. Só faltam 3 meses!!!

No próximo ano, no próximo bloco, minha vida vai ter mudado um pouco e sou grata a essas fases que nos tornam a pessoa que somos hoje.

Hoje olhando para trás, lembro de mim, escolhendo uma peruca colorida, daquelas baratinhas, para usar em algum evento carnavalesco, pois estava careca. Nunca deixei de pular, nessa grande festa que nosso país tem. E quando olhar pro futuro, quero estar exatamente assim, curtindo da melhor forma, independente de qual seja, pois os momentos, todos eles são diferentes uns dos outros.

Um beijo com muito amor e glitter em cada um 😘

img-20170302-wa0010

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!