Ahhh o verão

O verão é umas das minhas estações favoritas. Gosto de poder vestir roupas leves, usar quase nada de maquiagem e pegar sol. Adoro pegar sol e ficar bronzeada.

Durante o tratamento o calor foi um desafio, pois umas das regras mais importantes durante a quimio “vermelha” era me proteger o máximo possível dos raios, pois podia causar manchas na pele. Por conta disto, quando precisava sair para lugares abertos, tomava todos os cuidados possíveis. Confesso que era um pouco desconfortável, principalmente quando usava a peruca, ela era de alta qualidade e bem arejada, até conseguia sentir um pouco de vento entre os fios, mas a temperatura no Rio é tão alta que na maioria das vezes arrancava a peruca no meio da rua. Sempre levava um lenço estiloso comigo, assim não deixava de proteger minha carequinha. Nem preciso falar que o protetor solar começou a fazer parte da minha rotinha e inclusive uso até hoje.

Quando mudamos o ciclo e passei para a quimio “branca”, o médico liberou um pouco de sol e finalmente podia ir à praia, com muita proteção, claro. Minha mãe, mesmo tendo ouvido as especificações, sempre implicava e no fundo preferia que eu não fosse, tinha medo de um câncer de pele. Mas com a liberação dos médicos e os cuidados recomendados não havia risco, ao contrário, eles diziam que me faria muito bem.

O mundo parecia muito melhor tomando um banho de mar, olhando aquela imensidão na sombra do meu guarda sol, sentindo a areia sob meus pés. O meu humor mudava, minhas esperanças eram renovadas, me sentia viva!

Sei que temos algumas restrições durante o tratamento, muitas delas são alguns hábitos que temos enraizados ou algo que gostamos muito. É importante conversar sempre com o médico, ele pode dar algumas ideias para retomar alguma atividade ou até mesmo criar uma nova.

Tendo uma boa parceria com nossos anjos de jaleco, vamos descobrindo aos poucos maneiras de tornar tudo mais leve, seja fazendo alguma atividade física, fazendo algum tipo de passeio, meditando ou simplesmente sentindo um pouco de sol e a brisa do mar.

Obs: as liberações médicas contadas neste texto, tratam-se exclusivamente do meu caso específico. Caso surja alguma dúvida, pergunte unicamente ao seu médico.

linda_verao

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!

Tenha estilo sempre!

Passar pelo tratamento mudou muito coisa em mim. Além da visão de vida, da rotina diferente, das muitas lembranças, pude também desapegar de um visual adotado há muitos anos.

Sempre tive o cabelo muito preto, com o mesmo penteado, corte e comprimento. Quando passei pela primeiro quimio, logo cortei as madeixas num estilo chanel e adorei o look, pois me rejuvenesceu e achei muito mais leve.

Então eles caíram e para uma mulher se ver de cabelo raspado ou sem cabelo não é muito comum. Pude me olhar no espelho, reparar nas feições do meu rosto e em como ficaram em evidência. Meus olhos, já muito expressivos, passaram a ter maior destaque e a pele mais corada do que nunca me dava, ironicamente, um ar saudável.

Poder sentir a água durante o banho caindo diretamente no couro cabeludo era a melhor parte. Ah! Não posso deixar de comentar que não ter pêlos em nenhum lugar do corpo, nenhum mesmo, não me fez sentir saudades da depilação, tão dolorosa para nós mulheres.

Poder diversificar entre peruca, lenços ou simplesmente expondo a carequinha com uma pele bem feita ou um batom que realce, te fazem ter bastante opção para se sentir bem mesmo durante o tratamento, pois “a gente gostando da gente” fica muito mais fácil para usar estes acessórios que somente complementam a nossa beleza que parece transparecer da alma.

Perucas com muitos acessórios
Perucas com muitos acessórios

Fora isto existem muitas opções até então desconhecidas por mim e logo fui descobrindo alguns truques. Quando os cílios começaram a cair, percebi que colocando um delineador bem desenhado, dava para disfarçar a falta dos fios e, apesar de ter mantido as sobrancelhas até quase o final do tratamento, elas estavam muito ralas. Optei por usar um preenchedor para elas, em formato de lápis ou numa espécie de sombra, especial para a região. O mais importante é acertar a cor e não exagerar, assim mantemos a naturalidade.

Variando a cor dos lenços ou mudando o tipo de nó, conseguimos compor o look de forma muito estilosa.

Lenços possuem grande variedade e possibilidades
Lenços possuem grande variedade e possibilidades

Optando pela peruca, também existem alguns tipo de extensores ou “rabos de cavalo” prontos para acoplar e fazer penteados diferentes mesmo no seu próprio cabelo, se for o caso. Além dos turbantes, não podemos esquecer de chapéus, ficam moderninhos e ainda nos protegem do sol.

Brincos também são uma ótima ideia! Nesse momento eles ficam mais em evidência e dão um charme no visual.

Explore diferentes modelos de brincos
Explore diferentes modelos de brincos

Ame-se independente de tudo, cuide-se, levante, vista-se bem e apareça. Mas não esqueça que seu sorriso é a parte mais importante e é infalível. 😘

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!

Força na peruca!

No decorrer daquela semana entrei na missão peruca perfeita. Queria estar preparada quando o cabelo começasse a cair.

Comecei fazendo uma busca pela internet de lojas que além de vender, fizessem a manutenção dela. Andei por Copacabana (onde morava) inteira e para minha surpresa haviam pelo menos 5 opções.

Quando entrei na primeira loja que é bem tradicional aqui no Rio, logo percebi um cheiro esquisito, era um misto entre naftalina e guardado. Essa loja atua há muitos anos e seu público-alvo são senhoras elegantes que procuram opções de cortes e penteados prontos para diversificar dependendo da ocasião.

Expliquei para a atendente que dentro de alguns dias iniciaria a quimioterapia e gostaria de estar preparada. Ela me fez sentar em umas das cadeiras do salão principal e fiquei entre duas senhorinhas com cheiro de colônia. Expliquei o que tinha em mente e ela ao contrário do que eu tinha lhe sinalizado trazia opções que não me agradavam e meio sem jeito tentava forçar a peruca para entrar na minha cabeça cheia dos meus próprios cabelos.

Saí dali rapidamente com minha mãe e então entramos na segunda loja. Quando expliquei o motivo para a moça, que era muito gentil, ela me fez entrar num espaço privado, uma espécie de box particular onde delicadamente preparou meus cabelos e os enfiou dentro de uma touca fina, assim a peruca encaixava perfeitamente e me dava a ideia real de como ficaria. Trouxe algumas opções de corte e inclusive de cores. Disse que aproveitasse para modernizar o look e inovar.

Fiquei impressionada com a qualidade delas. Haviam de fio verdadeiro e as sintéticas que apresentavam o mesmo efeito. Em toda a parte de cima, mais aparente, o couro cabeludo era perfeitamente imitado por uma tela cor de pele e quando jogava o “cabelo” de um lado para o outro o efeito era o mais natural possível.

Opções para todos os gostos
Opções para todos os gostos

Quando entrei na terceira loja o atendimento foi bem parecido ao anterior. Uma sala privada, pessoas gentis e opções certeiras. Quando a moça acabou de colocar em mim o segundo modelo apresentado, sabia que seria esse!

O caimento era perfeito, o tom igual ao meu e o tamanho na altura do ombro dava a impressão de simplesmente ter renovado meu corte. Queria essa!!

Saí dali com a promessa que voltaria no dia seguinte. Levei o Caio e não contei de qual tinha gostado e apenas provei algumas e a escolhida por mim entre elas. Quando coloquei aquela ele imediatamente disse que era a melhor. Estava decidido.

Voltando ao primeiro piso, onde a loja vende também alguns acessórios, fiquei distraída vendo alguns brincos enquanto embrulhavam meus novos cabelos. No momento que me aproximei do balcão a moça simpática me entregou a caixinha com a peruca numa sacola e me desejou boa sorte. Lembrei a ela que precisava pagar, então ela abriu um sorriso e imediatamente notei um olhar cúmplice entre ela e o Caio. Ele já tinha pagado.

Esse gesto fez da peruca um símbolo especial de amor, fora a missão dela de disfarçar um pouco os traços da doença e em muitos momentos até passar despercebida.

Após o tratamento ela foi doada com muito amor para uma senhora, parente de uma amiga. Recebi algumas fotos dela sorrindo com a peruca que lhe caiu muito bem.

E eu? Fiquei com a alma renovada em saber que assim como aquele amontoado de fios me fez esquecer muitas vezes da falta dos meus, agora outra pessoa poderia usufruir deles.

Eu e meus novos cabelos :)
Eu e meus novos cabelos 🙂

Falar sobre esse assunto me deu uma ideia para um próximo Post 🤔
Que tal falarmos de moda durante a quimio?

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!