Tá faltando quimio

Depois de ter feito a terceira quimioterapia “vermelha”, fiquei um pouco aliviada. Agora viriam 3 ciclos da “branca” e pelo menos os sintomas seriam outros. Não vou mentir aqui e dizer que passou rápido. Demorou tanto que cada dia parecia interminável. Mas finalmente estava em outra etapa. Chega de enjoos e mal estar, agora teria que encarar dores no corpo e falta do paladar (teria dificuldade em sentir sabores).

Ao chegar no hospital passamos pela tradicional consulta antes, para ver o resultado dos meus exames e verificar minha imunidade. Tudo estava normal, então fui encaminhada para a sala de espera da quimio, já que precisava esperar a manipulação do remédio pela farmácia.

Percebi que estava demorando mais do que o normal. O que teria acontecido? Minha mãe, o Caio e eu estávamos ficando impacientes e preocupados. Tomei coragem e entrei na sala, vi alguns pacientes em suas poltronas recebendo o medicamento e em seguida me dirigi à mesa da enfermeira chefe.

Enquanto ela começou a me explicar, senti algumas lágrimas caírem, tentei segura-las, mas era incontrolável. Ela me mostrou num canto da mesa, uma pilha de prontuários de pacientes que aguardavam pelo mesmo medicamento que eu. Estavam na espera, pois há alguns meses o remédio estava em falta no hospital.

desespero

Parecia um pesadelo! Retomar o tratamento num hospital particular poderia sair muito caro, fora isso, precisaria de um médico para dar sequência. O nó em minha garganta não se desfazia apesar de já estar em prantos.

O rosto de minha mãe parece que tinha afundado e o susto era notório em seus olhos. O Caio me observava com o seu olhar aumentado e depois soube que ele, naquele momento, estava pensando em mil possibilidades para obter uma solução.

O que faríamos agora? E aquelas pessoas há quantos meses estariam esperando? Olhar para cada prontuário ali me fez chorar mais. O hospital não tinha um remédio que nos ajudaria a salvar nossas vidas, não era uma simples aspirina em falta. Pedi a Deus em silêncio uma saída. Quando estávamos quase no corredor, vejo o médico num jaleco branco, correndo em nossa direção.

Ele tinha sido informado e foi imediatamente nos procurar, pois para o tipo de tumor que eu tinha, para o meu caso específico, existia uma alternativa. Um pouco mais calmos já em sua sala, sentamos e ficamos atentos a cada palavra. Não sou médica, nem especialista, então vou resumir de acordo com as minhas impressões quais seriam as mudanças.

Ao invés de fazer uma sequência de 3 doses de quimio, com intervalos de 21 em 21 dias, faria 12 sessões semanais. Ao que parece esta era uma pouco mais leve, por isso o intervalo era menor e a quantidade de vezes maior. No final das contas o resultado seria tão efetivo quanto da outra.

Ficamos um pouco temerosos quanto à eficácia, mas logo confirmamos com o Doutor Augusto que, em sua opinião, disse que esta seria até melhor do que a outra. Confesso que de início não percebi a grande benção que tinha recebido. Fiquei um pouco brava. Minha contagem dizia que só faltavam 3 e isso era um alento. Agora teria que que contar 12 e ainda demoraria mais 1 mês para finalizar e então partir para a radio.

Além disso, reclamei pela minha veia. Seria agredida mais vezes e teria menos tempo para cuidar dela. Naquele momento não fui capaz de agradecer. Depois de assimilar e finalmente receber a quimio nova, que também era branca, fiz questão de ir à ouvidoria do hospital e fazer uma reclamação formal, principalmente em nome de todos os outros pacientes que ainda
estavam aguardando.

No caminho de volta, em pensamentos, tentei me redimir. Tinha sido tola! Agradeci tanto depois e agradeço até hoje. Tive sorte mais uma vez. Neste caso, demorei um pouquinho para reconhecer as coisas boas que o universo manda, que bom que logo percebi diante dos meus olhos outra solução que a vida estava me enviando.

Na verdade, foi a melhor coisa que aconteceu. Os efeitos foram quase nulos e tive cuidados intensivos com a veia. Realmente não sentia tanto os sabores dos alimentos, mas isso era o de menos. Estava tendo acesso ao tratamento e isso já era maravilhoso demais.

medica-coracao

 Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *