Mimos de mãe

Esse post é uma homenagem. Hoje é o dia do aniversário da minha mãe, Regina Vitoria. Claro, sou super-hiper-ultra-mega suspeito pra falar, mas sei que muitas pessoas que a conheceram vão concordar comigo em alguns pontos, ainda mais ao saberem de alguns detalhes.

Ela é aquele tipo de pessoa super simpática e afetuosa, que rapidamente as pessoas se sentem à vontade para se abrir e falar das suas conquistas e problemas, exatamente como ela faz. Minha irmã e eu ficamos brincando que todos sabem dos nossos assuntos. Não no sentido ruim da fofoca que denigre, mas sim da transparência sobre os assuntos da vida. Ela, ao contrário de mim, por exemplo, sempre vai além de “tá tudo bem! E você?”, sai falando mesmo, rs.

Mas eu vou me ater aqui a um fato do período da doença da Linda e como ela foi fundamental nesse processo. Primeiro: sei que nem sempre é possível, mas ter um bom relacionamento com sua nora (no caso dela) e eu com minha sogra ajudou e sempre ajudará para celebrarmos juntos as conquistas e enfrentarmos as adversidades. Isso permitiu que a Linda se sentisse sempre à vontade para compartilhar com a minha mãe o que acontecia, inclusive quando teve a suspeita antes da nossa viagem.

Foi ela que insistiu para que fôssemos averiguar do que se tratava aquela suspeita e nos indicou o Dr. Jorge Resende, da qual é amiga há décadas. Essa proximidade foi importante para que ele tivesse ainda mais cuidado do que normalmente tem (já que é muito profissional) com o caso. Assim que soubemos do diagnóstico minha mãe prontamente se colocou à disposição no que pudesse colaborar. Combinamos então, eu e ela, que faríamos todo o possível para dar suporte não só no assunto central (a luta contra o câncer), mas também nos assuntos de suporte que poderiam trazer preocupação e/ou demandar tempo. Afinal, a Linda teria que se afastar do trabalho de licença médica, a minha sogra (Patrícia) continuaria trabalhando e a vida continuava.

Daí em diante a gente iria “mimar” a Linda e Patrícia das maneiras que encontrássemos. Minha mãe sempre cozinhou muitíssimo bem, além de gostar muito. É impressionante como algumas vezes em 30 minutos ela transformava os ingredientes numa deliciosa refeição. Portanto uma das ajudas seria nessa parte. Durante mais de 1 ano ela fez questão de preparar vários pratos para que as duas (Linda e Patrícia) pudessem desfrutar e tivessem também uma preocupação a menos. Não foi um pedido delas, tampouco uma necessidade, porém um presente. Diria que mais que um presente, uma demonstração contínua de comprometimento, que estava ali para o que precisar, inserida naquela causa.

Esse foi só um exemplo, provavelmente escreverei sobre outros ao longo dos posts, de como ela foi e é com os outros. Aproveito para te parabenizar e agradecer, como filho, como noivo da Linda e como admirador da sua pessoa. Parabéns, mãe!

mimos-de-mao_10-04

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!

Somos pequenos. Mesmo.

Semana passada foram descobertos 7 planetas pela NASA, sendo que 3 deles encontram-se na zona habitável e tem grande chance de ter água, oxigênio e, quem sabe, até vida. Eles estão há “apenas” 39 anos-luz de nós e uma grande e quente estrela, como é o Sol para nós, faz com que a temperatura desses planetas seja compatível com o desenvolvimento biológico. As informações completas sobre isso estão aqui .

Para quem não sabe, considerando o que sabemos (que acredito ser ainda muito pouco) da história da vida, e colocássemos toda a evolução em 1 dia, o ser humano teria nascido às 23h59h12, conforme indica a imagem abaixo.

 

Evolução da Terra en 24 horas
Evolução da Terra em 24 horas

 

Ou seja, nós nascemos agora pouco e somos 1 espécie entre tantas outras de um planeta pequeno entre milhares, talvez milhões que existam por aí em vários sistemas. Conclusão? Somos pequenos. Mesmo.

Ok, filosou bastante, mas onde você quer chegar com isso e de acordo com o tema do blog? Essa pode ser uma genuína pergunta sua nesse momento e entendo perfeitamente a dúvida.

Após todo o processo de descoberta, tratamento, cura e agora através do blog e de iniciativas ligadas ao tema, cada vez mais percebemos que somos parte de algo muito maior que nós. Ao mesmo tempo que para alguns isso pode ser um fator limitante, de impotência, nós encaramos a individualidade como parte de uma construção enorme, maior que muitas vezes nosso pensamento alcança.

Imagine você fazer parte de uma empresa global, que você não conhece todo mundo, nem sabe tudo que está acontecendo, mas percebe que seu dia a dia pode transformar e direcionar o rumo daquela corporação.

Entendemos assim também com nossas atitudes individuais e convidamos você também a pensar assim. Pequenos sim, muitos mesmo. Mas fazendo parte e construindo algo incrível e muito maior.

 

universe

 

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!

Surpresa de Carnaval

Essa semana oficialmente começa o Carnaval, mas na verdade ele já está aí tem um tempo. Aqui no Rio de Janeiro desde o início do ano são centenas de blocos que reúnem milhares (no total até milhões) de foliões. E a gente tem uma história que tem tudo a ver com a época.

Como vocês sabem, a Linda fez o tratamento dela no Hospital Clementino Fraga Filho, hospital universitário da UFRJ. Lá ela teve contato com alguns médicos, inclusive residentes, durante suas consultas na oncologia e mastologia.

Em uma dessas, ela foi atendida pelo Dr. Gustavo Gitelman, médico que inclusive já havia atendido à Fran, a amiga do sorriso largo. Ao saber do nome da paciente ele comentou:

– Seu nome é bem diferente, né?
– Sim, meu pai muito fã dos Beatles me chamou assim por causa da Linda McCartney, esposa do Paul McCartney.
– Sério!? Eu tenho um bloco em homenagem à banda!

Sobre essa história do nome da Linda tem um frasquinho só pra isso, só clicar aqui.

Em relação ao tal bloco, era nada mais nada menos que o Sargento Pimenta, um dos maiores do Rio de Janeiro e uma das maiores homenagens no mundo aos Beatles por reunir milhares de pessoas.

São tocadas músicas da banda, porém em diversos ritmos carnavalescos, além de marchinhas tradicionais. Você pode conhecer um pouco mais nesse link: www.blocodosargentopimenta.com.br 

A Linda então disse que nunca tinha ido, mas que inclusive havia comentado comigo a respeito do bloco há poucos dias. Foi aí que ele nos convidou para ficarmos na área VIP 🙂

Médico e ainda um dos fundadores do bloco.
Médico e ainda um dos fundadores do bloco.

É um bloco “parado”, ou seja, o palco e o trio elétrico ficam fixos em um determinado local. Na frente, eles isolam e há uma área exclusiva com bar, banheiros e bem ampla.

Nós gostamos tanto que fomos em busca de uma roupa especial, que fizesse jus ao convite. A Linda comprou a camisa oficial do bloco e a personalizou toda. Eu, com ajuda dela, claro, vesti uma roupa anos 60, meio hippie e com um óculos estilo John Lennon. A folia havia começado antes mesmo do bloco.

Chegamos cedo lá para não haver nenhum problema. O local era perfeito pra gente pois queríamos curtir, mas ao mesmo tempo não estávamos no clima de ficar no meio da multidão.

Foi então que um convite inesperado aconteceu: fomos chamados para subir no trio!
A gente nunca tinha experimentado isso e foi logo para mais de 100.000 pessoas!!! Sério, foi incrível e justo na hora estava sendo tocada uma música em que todos estavam pulando e muito felizes.

img_20150217_wa0011

Durou pouco, não foram nem 10 minutos pois eles estavam revezando quem ficava lá, mas foi realmente uma sensação mágica. Daqueles momentos que vamos guardar na memória durante muitos anos e contar para os netos. Além da euforia, o simbolismo que aquilo trazia.

Afinal, depois de superado tudo, estávamos ali convidados por um médico, celebrando com uma multidão e percebendo que a vida mais uma vez havia nos presenteado com suas surpresas.

 

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!