TOP 5 – Linda

Começamos a semana e com grande felicidade é que conto que estamos aqui, trocando algumas ideias, já há 1 ano. Demos uma volta completa em torno do sol e muitas coisas aconteceram, muitas pessoas foram impactadas, inclusive nós. Abrimos nossas janelas e mais de 70 textos, alguns escritos em meio a lágrimas, outros com sorrisos, mexemos nas nossas lembranças e reviramos tudo. Nem sempre foi fácil, mas sabemos o quanto nossa experiência de vida pode ajudar.

Pensei bastante no fim de semana e comecei a reler alguns textos, voltei no primeiro post, me perdi nas muitas linhas, analisei cada palavra e uns me “bateram” diferente de outros. Como temos uma taxa bem alta de novos visitantes no blog decidimos fazer um TOP 10 textos, separadas em 5 favoritos meus e, logo no próximo post, o Caio nos contará quais são os dele. Então vamos lá, começarei pelos mais antigos:

 


A descoberta – 4 de julho de 2016
Dividir o momento da descoberta faz as pessoas se identificarem, mesmo não se tratando do mesmo caso. Conto aqui como reagi à notícia de que estava com câncer, como tudo ficou embaçado e como o choque me fez ver tudo aquilo, como se não estivesse dentro de mim.

 

 


Água com açúcar – 11 de julho de 2016
Este é um dos textos do Caio que mais gosto, pois é a versão dele da descoberta e acho incrível as “armas” que o ser humano tem. Aqui ele nos conta em como se concentrou no que havia de bom naquele momento: o gosto daquela água com açúcar.

 

 


Quimioterapia – Parte II – 19 de setembro de 2016
A primeira quimio a gente nunca esquece! Essa foi a melhor e pior parte do tratamento, melhor porque você está ali recebendo a cura e pior pois foram os momentos de maior fragilidade emocional e física que já passei.

 

 


Ficando careca – Parte II – 17 de outubro de 2016
Sabe a cena da Carolina Dieckman raspando os cabelos na novela? Bom, aqui está a minha versão daquela cena, mas ao contrário da ficção aquilo era vida real. Apesar da seriedade do momento, foi mais uma prova de amor.

 

 


Fearless Girl – 26 de junho de 2017
Este é um texto bem recente e gosto bastante dele, me identifico com a “garotinha destemida” e tudo o que ela representa. Vejo muitas pessoas que conheço que tem essa atitude e postura diante das adversidades, inclusive uma amiga feita aqui no blog que vestiu a blusa de Mulher Maravilha e um sorriso para sua primeira quimioterapia.

 

Espero que vocês gostem, comentem e compartilhem essas histórias, pois sempre tem alguém olhando para sua janela e se inspirando para admirar a própria paisagem 😉

 

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 🙂

Gostou? Então compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *