Um ano novo especial

Ano novo chegando e me traz à memória o meu final de ano durante o tratamento.

O Caio realiza quase todos os anos uma festa de réveillon em Búzios e naquele não seria diferente. Conversamos com o médico e fui autorizada a ir. Precisava voltar em tempo da minha última quimio que aconteceria dia 09 de Janeiro.

Geralmente eles alugam uma casa grande e nos dividimos pelos cômodos. Seria um grande desafio, pois estaria com mais de 10 pessoas ali, convivendo com elas e encarando a rotina de alguns dias. Mesmo a maioria sabendo que tinha passado por um câncer, eles somente me viam de peruca, lenço, arrumada e acho que assim a realidade fica um pouco mais amena. Mas desta vez veriam as consequências da doença nua e crua.

fim-de-ano_buzios-2

A reação foi a melhor possível, assim que chegamos informei que no meu celular estaria o número do meu médico, assim qualquer um poderia entrar em contato em caso de emergência. Me senti super à vontade o tempo todo. Acordávamos juntos, ajudava no café da manhã, íamos à praia, cozinhava, passava a tarde com eles, passeávamos a noite. Dentro de casa a careca era assumida, mas para a praia precisava de muita proteção, então colocava um lenço e por cima um belo chapéu. A peruca era super bem vinda de noite, assim passava despercebida pela Rua das Pedras.

No dia 30, despretensiosamente fomos ao Chez Michou, creperia onde acontece uma certa badalação, pois um lounge com dj faz toda diferença. Conseguimos depois de alguns minutos um lugar disputado, ficava mais no alto, com puffs e sofás e uma vista privilegiada de tudo o que estava acontecendo ali. Meu irmão havia chegado do Chile e eu estava feliz que passaria a virado junto a ele.

Não sei se o dj identificou nosso ar latino, mas quando ele botou o primeiro reggaeton nós fomos à loucura e não parávamos de cantar e pular. Muitos dos nossos amigos já familiarizados com a música acompanharam esse momento e logo estavam todos olhando para nós. Todos na creperia começaram a nos acompanhar enquanto acenavam. Conseguimos contagiar o público todo do local e em poucos instantes estavam todos numa euforia máxima e eu me perguntava o que estava acontecendo ali!? Como aquilo tinha começado!?

Lembro de pessoas dançando em cima das mesas, dos garçons entrando no clima e se divertindo, o Chez Michou inteiro pulando ao som das melhores músicas e o Dj mandando um “alô” pra “galera do toldo” (referência ao local que estávamos).

Lembro de pular tanto, mas tanto que secretamente pensava que em qualquer momento minha peruca iria cair. 😂

Fizemos a festa ali, acho que aquele dia foi o nosso réveillon, saímos de lá às 06h da manhã e ainda não acreditávamos na alegria que tínhamos deixado ao ponto de contagiar a todos. Dormimos até tarde, precisávamos nos recuperar para o ano novo.

A noite do dia 31 foi maravilhosa também, encontrei algumas pessoas conhecidas, abracei, conversei e nem lembrava que estava de peruca. Nem lembrava que tinha tido câncer, nem lembrava que há uma semana tinha estado no hospital recebendo quimioterapia. Agradeci, pois estava quase sem sintomas e consegui aproveitar cada momento.

Aquele ano estava indo embora e tinha esperança de retomar minha vida no ano que estava entrando. Só faltava uma quimio! Estava feliz!

As pessoas que dividimos a casa, nossos amigos, foram fundamentais para me trazer conforto e me fazerem esquecer que estava doente. Tenho encontrado pessoas especiais onde quer que vá e esse texto é pra agradecer a cada uma, e em especial para a “galera do toldo”. ❤

fim-de-ano_buzios

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!

3 thoughts on “Um ano novo especial

  1. Gostoso saber que eu estava presente compartilhando essa experiência tão significativa e de tanta celebração pra vc. 😉

    E confesso que apesar da careca, lenços e perucas, pra mim você era a Linda que sempre conheci, saudável, bela, feliz e cheia de sonhos.

  2. Me encanta leer este articulo, tengo muy lindos recuerdos de ese año nuevo.
    Recuerdo que iba camino a buzios muy nerviosa por que seria la primera vez que te conoceria. A pesar que hablabamos prácticamente todos los dias por telefono, por largas horas. Recuerdo que te vi y nos abrazamos como si hubiesemos sido amigas de toda la vida y todos nos preguntaban lo mismo hahah. Siempre irradiaste felicidad y alegria, a pesar de los piedras que te habia puesto la vida en esos momentos. Eres una persona hermosa por dentro y por fuera, un ejemplo para millones y una de mis rocas en mis momentos dificiles tambien.
    Sigue iluminando al mundo y gracias por hacerme parte en un capitulo de tu historia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *