Um ano novo especial

Ano novo chegando e me traz à memória o meu final de ano durante o tratamento. O Caio realiza quase todos os anos uma festa de réveillon em Búzios e naquele não seria diferente. Conversamos com o médico e fui autorizada a ir. Precisava voltar em tempo da minha última quimio que aconteceria dia 09 de Janeiro. Geralmente eles alugam uma casa grande e nos dividimos pelos cômodos. Seria um grande desafio, pois estaria com mais de 10 pessoas ali, convivendo com elas e encarando a rotina de alguns dias. Mesmo a maioria sabendo que tinha passado por um câncer, eles somente me viam de peruca, lenço, arrumada e acho que assim a realidade fica um pouco mais amena. Mas desta vez veriam as consequências da doença nua e crua. A reação foi a melhor possível, assim que chegamos informei que no meu celular estaria o número do meu médico, assim qualquer um poderia entrar em contato em caso de emergência. Me senti super à vontade o tempo todo. Acordávamos juntos, ajudava no café LEIA MAIS [...]
Gostou? Então compartilhe!

Como foi o seu Natal?

Depois de tudo, o Natal para gente com certeza tem outro significado. Queremos somente uma noite tranquila junto aos que amamos. Infelizmente como a maior parte da minha família está no Chile, sempre passo com minha mãe. Ela e eu. Sempre ficamos com aquela sensação de que algo falta ser preenchido. Passamos muito tempo no celular tratando de falar com cada ser querido que está longe. O celular se torna a extensão da nossa ceia e com ele conseguimos preencher algo daquela falta. Ficamos conectados com irmãos, tios, sobrinhos, amigos e assim conseguimos saber quem já recebeu seus presentes, o que havia de especial no jantar deles, e o melhor, conseguimos enviar via vídeo os nossos melhores desejos. Embora falte esse tipo de companhia tão típica nesta época, onde todos se reunem, no fundo sabemos que temos tudo o que precisamos. Temos paz! Nessas datas, ocorre uma concentração muito grande de amor e generosidade. As pessoas se compadecem mais e isso é bonito de se ver. É LEIA MAIS [...]
Gostou? Então compartilhe!

Tá faltando quimio

Depois de ter feito a terceira quimioterapia "vermelha", fiquei um pouco aliviada. Agora viriam 3 ciclos da "branca" e pelo menos os sintomas seriam outros. Não vou mentir aqui e dizer que passou rápido. Demorou tanto que cada dia parecia interminável. Mas finalmente estava em outra etapa. Chega de enjoos e mal estar, agora teria que encarar dores no corpo e falta do paladar (teria dificuldade em sentir sabores). Ao chegar no hospital passamos pela tradicional consulta antes, para ver o resultado dos meus exames e verificar minha imunidade. Tudo estava normal, então fui encaminhada para a sala de espera da quimio, já que precisava esperar a manipulação do remédio pela farmácia. Percebi que estava demorando mais do que o normal. O que teria acontecido? Minha mãe, o Caio e eu estávamos ficando impacientes e preocupados. Tomei coragem e entrei na sala, vi alguns pacientes em suas poltronas recebendo o medicamento e em seguida me dirigi à mesa da enfermeira chefe. Enquanto ela LEIA MAIS [...]
Gostou? Então compartilhe!