O nome dela é Linda

Deve ser engraçado ter um nome que é um adjetivo. Às vezes pode até ser problemático. Mas quando remete a algo tão bom e que faz tanto sentido, se torna especial, único.

Sim, quando eu conheci a Linda também rolou aquela cara de dúvida/admiração. Dava pra perceber que ela não seria do tipo que brinca na hora que se apresenta, por isso a pergunta “esse é mesmo seu nome?” não foi necessária.

Mas situações engraçadas aconteciam. Quando a apresentava para os meus amigos, alguns faziam uma expressão ou até falavam “que fofo!” querendo brincar comigo. Nessa hora explicava que era realmente como se chamava e então havia uma mistura de constrangimento com simpatia no ar.

Sim, a Linda é brasileira meio chilena. Nasceu no Brasil, seus pais são chilenos e ela se comunica em espanhol com eles em casa, sendo assim nativa (repare que é além de fluente) em português e espanhol.

Por que estou falando isso?
Muitos associam seu nome a algo que possa ser comum em outro país. Mas não! A história é bem diferente.

Seu pai sempre admirou a Linda McCartney, mulher do Paul McCartney, dos Beatles. E então num rompante de alegria com inovação durante seu nascimento teve a ideia de registra-la como Linda. Com o aval da minha sogra nascia então uma marca.

Linda Mccartney
Linda Mccartney

Aliás, nosso nome nada mais é do que nossa marca, certo? Carrega consigo a história da família através do sobrenome e é algo que se torna tão presente em nossas vidas.

O fato é que essa união de um adjetivo incomum com um sobrenome chileno em pleno Brasil gerou algo marcante.

Acredito que ela deve ter sofrido quando era mais nova, mas com a maturidade veio também a admiração pelo seu nome.

E ele se tornou útil em vários sentidos. Forte, fácil de gravar e diferente, o que ajuda na identificação. Como sabem o tratamento foi feito no Hospital Universitário da UFRJ, no Rio, então haviam ali muitas mulheres passando pela mesma situação, mas o fato dela ser mais nova que a maioria (o que era mais raro) e ainda com esse nome fez com que rapidamente se tornasse conhecida entre as enfermeiras e demais funcionários.

E sim, isso foi importante. Você se sentir acolhido por “desconhecidos” enquanto está passando por uma situação como essa traz mais motivação para seguir em frente.

Como disse no início, um adjetivo que se encaixa perfeitamente. Ela é linda em vários sentidos: caráter, força, luz, beleza e, pra completar, em seu nome.

perfil
Minha Linda 🙂

 

 

Ps: se quiser comentar, basta clicar no título do post. Abrirá uma janela com o campo de comentários abaixo 😊

Gostou? Então compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *