O nome dela é Linda

Deve ser engraçado ter um nome que é um adjetivo. Às vezes pode até ser problemático. Mas quando remete a algo tão bom e que faz tanto sentido, se torna especial, único. Sim, quando eu conheci a Linda também rolou aquela cara de dúvida/admiração. Dava pra perceber que ela não seria do tipo que brinca na hora que se apresenta, por isso a pergunta "esse é mesmo seu nome?" não foi necessária. Mas situações engraçadas aconteciam. Quando a apresentava para os meus amigos, alguns faziam uma expressão ou até falavam "que fofo!" querendo brincar comigo. Nessa hora explicava que era realmente como se chamava e então havia uma mistura de constrangimento com simpatia no ar. Sim, a Linda é brasileira meio chilena. Nasceu no Brasil, seus pais são chilenos e ela se comunica em espanhol com eles em casa, sendo assim nativa (repare que é além de fluente) em português e espanhol. Por que estou falando isso? Muitos associam seu nome a algo que possa ser comum em outro LEIA MAIS [...]
Gostou? Então compartilhe!

Mulheres

Outubro está chegando!  Não custa lembrar que nesse período é realizada a famosa campanha do Outubro Rosa que tem por objetivo a conscientização em torno da prevenção e tratamento do câncer de mama. Mas o post de hoje não é dedicado a esse movimento, mas sim às protagonistas dele: as mulheres. Acompanhei de perto a suspeita, o diagnóstico, as cirurgias, as sessões de quimioterapia, de radioterapia e o pós, do caso da Linda. Principalmente durante o tratamento, tive contato também com histórias de outras mulheres que estavam passando por situação similar e, agora com nosso projeto, novamente. É um período difícil, pois além da parte médica, é uma doença que mexe com a auto estima da mulher e o psicológico é fundamental para a recuperação. Elas tem toda minha admiração e respeito pois são verdadeiras guerreiras para enfrentar  esse período e, muitas vezes, ainda conciliando com seus trabalhos e outras responsabilidades. Sempre que vejo uma mulher com LEIA MAIS [...]
Gostou? Então compartilhe!

Músicas

Nossos sentidos são estimulados a todo momento e, assim, geram memórias. Afinal, quem nunca se lembrou do sabor de um prato especial? Ou então do perfume de um encontro marcante? Das cores de uma paisagem deslumbrante vista em uma viagem? Ou ainda da textura de uma roupa exclusiva para um evento? Pois é, eles fazem uma conexão com situações da nossa vida. Hoje, vou contar duas delas que ocorreram relacionadas à audição. Não é novidade para ninguém que as músicas tem poder de nos levar a diversos sentimentos, sendo capazes de nos concentrar, emocionar, vibrar e até incomodar. Então relato o momento que ouvi pela primeira vez duas músicas que me fizeram lembrar de todo o processo vivido junto à Linda. Há mais ou menos um ano e meio, de manhã cedo, antes de ir para o escritório, recebo uma mensagem da Linda no whatsapp com o link de um clipe. Despretensiosamente, eu abri e comecei a ver. As lágrimas foram inevitáveis. Eu estava despreparado para o que vinha, as LEIA MAIS [...]
Gostou? Então compartilhe!